terça-feira, 18 de junho de 2024

Grupos criminosos são alvo da 13ª fase da Operação Unum Corpus

 

A Polícia Civil deflagrou a 13ª fase da Operação Unum Corpus, na manhã desta terça-feira (18), nos municípios do interior baiano, além da capital e Região Metropolitana de Salvador (RMS). Centenas de mandados de prisão e de busca e apreensão são cumpridos por mais de mil policiais dos Departamentos de Polícia do Interior (Depin) e de Polícia Metropolitana (Depom). Os principais alvos são integrantes de grupos criminosos envolvidos com o tráfico de drogas e homicídios. 

Até o início da manhã de hoje, mais de 130 pessoas já foram presas. Parte dos mandados de prisão foi cumprida na última semana, quando alvos foram localizados. A 13ª fase da Unum Corpus também cumpre medidas judiciais contra internos de unidades do sistema prisional, os quais são acusados de influenciar ações criminosas nas ruas. O objetivo é neutralizar a atuação nos presídios e no convívio social. 

Nas 12 fases, a Operação Unum Corpus já prendeu 2.004 pessoas, apreendeu 350 armas de fogo e cumpriu 1.952 mandados de busca e apreensão. 

 

SAMU imobiliza perna de vítima com papelão, por falta de material apropriado

 

Sem dispor de material essencial para assistir aos cidadãos, profissionais do SAMU (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência) em Feira de Santana precisaram imobilizar com papelão, a perna de uma vítima de acidente de trânsito. O fato foi relatado por um policial militar à presidente da Câmara, Eremita Mota (PP), que falou sobre o problema na sessão ordinária de hoje (18). O policial presenciou a “cena lamentável”, segundo a vereadora. Para a parlamentar, este episódio é reflexo do “descaso” da administração municipal com a saúde.

O vereador Luiz da Feira (PP) acrescentou que, além de lidar com a escassez de materiais e insumos, os profissionais do SAMU precisam atender às demandas com quantidade reduzida de ambulâncias, devido a alguns dos veículos estarem quebrados. “Os que funcionam também apresentam irregularidades”, afirmou, fundamentado em informações dos próprios servidores.

Em seu pronunciamento na Tribuna Maria Quitéria, ele disse que um médico, pediu desligamento do órgão por conta da situação de uma ambulância que levou entre 30 e 40 dias com lâmpada queimada. “O resultado disso, para a população, é a demora no atendimento”, analisa o vereador. Ele acredita que as pessoas reclamam da longa espera pelo atendimento de urgência, “algumas até morrem, porque a regulação sai mas o SAMU não chega no horário adequado”.

 

segunda-feira, 17 de junho de 2024

Trinta mil comprimidos abortivos são apreendidos em Feira de Santana

 

Equipes da Coordenação de Apoio Técnico à Investigação (CATI/Sertão) e da 2ª Delegacia Territorial (DT/Feira de Santana) apreenderam trinta mil comprimidos abortivos, em encomendas dos Correios, no centro daquele município, na sexta-feira (14).  

Por meio da atividade de inteligência policial, diligências investigativas apontaram que a mercadoria tinha como destinatário um endereço em Feira de Santana. Os policiais foram até a sede dos Correios e após a fiscalização dos objetos postais, identificaram a embalagem onde estava os medicamentos de comercialização proibida, utilizados em procedimentos abortivos.

Um inquérito foi instaurado para apurar o caso e identificar todos os envolvidos na ação criminosa.

 

Comerciante é presa em flagrante por venda ilegal de fogos

 

Policiais da 1ª Delegacia Territorial (DT/ Senhor do Bonfim) autuaram em flagrante uma comerciante de artefato, no sábado (15), no bairro Santos Dumont, naquele município.

A ação ocorreu logo após diligências investigativas identificarem a venda clandestina dos artefatos, popularmente conhecidos como “espadas”, por uma comerciante local.  Os policias apreenderam setenta e três espadas que estavam no interior do imóvel e eram comercializados em desacordo com a legislação.

A mulher realizou os exames de lesões de praxe e foi encaminhada ao Conjunto Penal de Juazeiro, onde permanece à disposição da Justiça.

 

 

sábado, 15 de junho de 2024

Mulher envolvida em triplo homicídio é presa em Feira de Santana

 

Uma mulher suspeita de ser mandante de um triplo homicídio em maio, em Feira de Santana, foi presa na quinta-feira (13), naquele município. Ela foi capturada por força de um mandado de prisão temporária, resultado de uma rápida investigação da 1ª Coordenadoria Regional de Polícia do Interior, por intermédio da Delegacia de Homicídios. 

De acordo com as investigações, a mulher é casada com um traficante que cumpre pena em um conjunto prisional do estado. A análise de câmeras de segurança e de outros recursos tecnológicos apontou que a suspeita deu ordens para os comparsas. Os criminosos pararam um carro em frente a um mercadinho no bairro Rua Nova, no dia 10 de maio, e dispararam contra clientes, matando três deles. Um dos executores foi baleado por um segurança e morreu, enquanto outros três suspeitos fugiram. 

A mulher está presa, à disposição do Poder Judiciário, e será encaminhada ao Conjunto Penal de Feira de Santana.

 

sexta-feira, 14 de junho de 2024

Ação interagências desarticula fábricas clandestinas de fogos de artifício

 

A Polícia Civil da Bahia, por meio da Coordenação de Fiscalização de Produtos Controlados (CFPC), participou de uma ação interagências na quinta-feira (13), que resultou na desarticulação da produção clandestina de fogos de artifício em quatro propriedades rurais no município de Santo Antônio de Jesus. Um homem foi preso.

Durante as fiscalizações, foram apreendidos 120 quilos de pólvora a granel, 370 quilos de nitrato de potássio e 18 metros cúbicos de fogos clandestinos. A apreensão é resultado do trabalho integrado pela CFPC, por meio da Operação em Chamas, a convite do Ministério Público do Trabalho (MPT), que é responsável pelo cumprimento da sentença da Corte Interamericana de Direitos Humanos, acerca da fiscalização sistemática da produção clandestina de fogos de artifício em Santo Antônio de Jesus e região. 

A sentença da Corte Interamericana de Direitos Humanos é oriunda da explosão de uma fábrica de fogos, ocorrida em Santo Antônio de Jesus, em dezembro de 1998, que deixou 64 pessoas mortas. O suspeito preso na ação de quinta-feira (13) havia arrendado o espaço para a produção clandestina dos artefatos explosivos. Todo o material fabricado seria comercializado de forma irregular em feiras.

Participaram das ações equipes do Ministério do Trabalho e Emprego, do Ministério Público do Trabalho, do Exército Brasileiro, da Polícia Rodoviária Federal, do Departamento de Polícia Técnica, do Corpo de Bombeiros Militar e da Polícia Militar, do Conselho Regional de Engenharia e Agronomia da Bahia, da Secretaria da Fazenda do Estado e do Conselho Regional de Química - 7ª Região. 

O homem preso encaminhado para a Delegacia Territorial de Santo Antônio de Jesus, onde foi flagranteado por posse, armazenamento e fabricação de artefato explosivo e incendiário, cuja pena varia de três a seis anos de reclusão. Todo o material foi periciado e, pelo risco de explosão, será destruído. 

A operação interagências também realizou fiscalização nos municípios de Sapeaçu, Cruz das Almas, Feira de Santana e Serrinha. Nesta última cidade, uma feira de fogos foi interditada por não atender aos critérios mínimos necessários para armazenar e comercializar os produtos. 

Operação em Chamas

Parte dos materiais apreendidos pela CFPC nas feiras de fogos tem indícios de origem de produção irregular e clandestina. Estabelecimentos comerciais foram advertidos e multados pelo CFPC, além de outras sanções aplicadas pelos outros órgãos participantes da fiscalização. 

A Operação em Chamas foi deflagrada pela CFPC no início deste mês e já passou pelas principais cidades onde há feiras e forte comercialização de fogos. 

Polícia Civil prende policial militar por estupro em Itamaraju

 

Policiais da Delegacia Territorial (DT/Itamaraju) autuaram em flagrante, na quinta-feira (12), um policial militar, acusado de estupro de uma adolescente, ocorrido naquele município. Conforme apuração, o autor, conduzindo um veículo, abordou a adolescente, a caminho da escola, mediante ameaça de arma de fogo, ordenando que ela entrasse no carro. O motorista, que estava fardado, beijou a vítima e tocou em suas partes íntimas. O militar deixou a vítima na unidade escolar e agendou um encontro para o dia seguinte. 

O homem, que foi preso em flagrante, responderá pelo crime de estupro qualificado. O acusado realizou exames de corpo e delito e foi encaminhado para custódia no quartel da Polícia Militar, onde se encontra à disposição da justiça. Imagens de câmeras de segurança, de residências próximas ao local do crime, já foram analisadas. A adolescente prestou um depoimento especial e está com a família. Ela vai ser encaminhada para acompanhamento psicológico.